Bateria Recondicionada: Descubra os Riscos de Utiliza-la

Bateria Recondicionada: Descubra os Riscos de Utiliza-la

No mercado, muitas vezes encontramos baterias sendo comercializadas com valores inacreditavelmente baixos, sendo vendidas como recondicionadas.

Neste artigo vamos explicar o que é uma bateria recondicionada e quais os riscos de se utilizar esse tipo de produto.

Uma bateria quando nova deve fornecer 100% da sua capacidade nominal e, o seu fim de vida é determinado quando ela atinge 80% da sua capacidade nominal. Esse valor é definido em norma e representa até onde (80%) é seguro e confiável a utilização da bateria.

Mesmo que uma bateria apresente, por exemplo, 70% da capacidade nominal, ela não está apta para ser utilizada, pois abaixo do valor limite definido de 80%, o comportamento da bateria se torna instável e imprevisível, ou seja, a qualquer momento ela pode vir a falhar e comprometer o sistema a qual ela está conectada.

Vida Útil da Bateria

O fim de vida de uma bateria é atingido por diversas razões. Vamos listar 3 delas:

Degradação das placas

Devido ao tempo de uso, onde pouco a pouco ocorre a degradação das placas da bateria e perda de material ativo das placas

Sulfatação das placas

É a geração de cristais de sulfato pela operação em temperaturas muito baixas, com tensão de carga abaixo da recomendada pelo fabricante ou por manter a bateria descarregada por longos períodos.

Sobrecarga

Devido à operação em altas temperaturas, com alta tensão de carga ou pelo uso de altas correntes de carga. A sobrecarga leva à corrosão acelerada das placas da bateria e perda de água excessiva, causando a morte prematura da bateria.

Quando a bateria atinge seu fim de vida, seja por qualquer uma das razões citadas acima, há perda e degradação dos materiais ativos da bateria de forma permanente e irreversível.

Como Recondicionar Baterias

Algumas empresas coletam essas baterias em seu fim de vida e fazem uma troca de eletrólito ou até mesmo abrem as baterias, desmontam as placas e remontam em uma nova bateria, colocando um eletrólito novo e oferecendo ao mercado como “Baterias Recuperadas” ou “Baterias Recondicionadas”.

Uma vez que as placas da bateria atingem o fim de vida e há perda permanente dos materiais ativos das placas é impossível que se recupere uma bateria para que volte ao seu estado original como foi fabricada.

O que ocorre é que como há a troca do eletrólito antigo (já contaminado com os materiais desprendidos pelas placas) por um novo, a bateria apresenta um sinal de melhora e aparentemente parece ser uma bateria em boas condições.

O Uso da Bateria Recondicionada

Logo nos primeiros momentos de uso nota-se que a capacidade da bateria recondicionada não atende 100% do valor nominal e além disso, como a bateria foi aberta para ser reposto o eletrólito, há o desbalanceamento de oxigênio no interior da bateria, que interfere diretamente no ciclo de oxigênio que é o princípio de funcionamento das baterias VRLA (recombinação de gases), fazendo com que o consumo de água seja acelerado e a bateria atinja seu fim de vida em poucos meses de uso.

Outro fator extremamente prejudicial é a alteração da resistência interna da bateria. Um lote de baterias novas possui um valor de resistência interna extremamente homogêneo. Isso é o que garante que um banco de baterias opere de modo equalizado, ou seja, que as tensões das baterias do banco fiquem o mais similar possível.

O desbalanceamento que irá ocorrer no caso do uso de baterias recondicionadas irá levar o banco de baterias a uma falha extremamente rápida, pois algumas baterias irão entrar em condição de sobrecarga e outras irão entrar em condição de sulfatação das placas, devido à desequalização.

Além de todos os problemas relacionados ao desempenho de baterias recondicionadas, há ainda o impacto ambiental associado aos processos de recuperação da bateria, onde muitas vezes o eletrólito com ácido e chumbo é despejado no esgoto comum e placas de chumbo são descartadas no lixo, chegando a aterros, contaminando o solo e lençol freático, colocando em risco toda saúde da natureza.

Conclusão

É muito importante levar em consideração todos os riscos que estão associados à produção e uso de baterias recondicionadas. Muitas vezes o que pode parecer uma grande oportunidade, se trata na verdade de uma tremenda furada.

Procure sempre adquirir baterias de fabricantes responsáveis, que possuem sistema de gestão da qualidade implantado e estejam em acordo com as normas ambientais definidas pelo IBAMA e conforme a Resolução do CONAMA nº 401 de 2008.

"A UNIPOWER® usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site."
OK